segunda-feira, 31 de março de 2008

Consciência Limpa

Inventando ou errando, a ciência sempre consegue nos apresentar uma questão polêmica. A última foi uma experiência na busca da cura para o câncer que se transformou numa “limpeza de consciência”. Literalmente falando. Essa experiência resultou em um novo medicamento que apaga certas memórias do cérebro.

Alguns cientistas já afirmam que isso será ótimo, pois assim poderemos apagar memórias tristes e pesadas. Isso seria realmente ótimo, viver somente com memórias felizes. Mas será que somente lembranças felizes são suficientes para o desenvolvimento dos nossos pensamentos?

Muitas das nossas atitudes são baseadas no que já conhecemos e vimos. Muitos traumas e sustos nos fazem abrir os olhos para a vida. Sei que existem pessoas que já passaram muitas situações difíceis e que tem problemas de encarar isso. Mas esse poder de apagar memórias pode começar com uma intenção boa e no futuro virar uma arma.

O que eu quero dizer com arma? Bom, para começar nosso mundo é capitalista e o homem é muito ambicioso. Se esses experimentos derem certo, teremos que teme-los. Para começar homens de negócio tentarão ganhar algum lucro com essa história, e só terá acesso aos “medicamentos que apagam a memória” quem tiver condição para pagar o preço do mercado.

Agora imagine a pior das hipóteses: uma guerra estoura. Países importantes brigando com ideologias diferentes se chocando. Esse elixir da “falta de memória”, depois de muito desenvolvido, pode acabar criando no homem outros objetivos. Pode aumentar a vontade nele de ter o poder concentrado em suas mãos, e para isso a tentativa de fazer com que todos pensem da mesma forma.

Sei que essas idéias são meio fictícias, mas nada muito fora da realidade em que vivemos. Ou você é bom suficiente para dominar o meio, ou você é dominado por ele, um clichê bem presente e atual no nosso mundo.

Os cientistas já estão fazendo experimentos com ratos, e pelo visto os medicamentos prometem para o futuro. Nos experimentos, os animais recebem choques quando caminham em alguns lugares da gaiola criando assim um trauma neles. Então os cientistas fazem os testes com o medicamento. Depois soltam os ratos de novo na mesma gaiola, onde eles terão a tendência de evitar a área em que tomaram choque.

Se esse medicamento der mesmo certo, iremos somente substituir os cientistas por homens com poder aquisitivo e político e os ratos pelas classes mais fracas da sociedade. Claro que aqueles que podem pagar, poderão usufruir de uma vida sem traumas, mas aqueles não têm esse poder infelizmente serão manipulados.

Perder memórias ruins e tristes seria ótimo e não é isso que devemos temer. Muitos vivem mal por certas experiências que tiveram e nem tem culpa por isso. Eu mesma não sei lhe dar com a morte e tive que encara-la quando perdi meu avô, tenho muitas memórias tristes que eu não queria guardar. E sem querer ser mal educada com você, caro leitor, assim como não escolhemos ter memórias ruins, muitas pessoas nascem em lugares pobres e vivem com uma péssima qualidade de vida. Elas também não escolheram ter isso, e pior de tudo, nunca poderão sonhar em ter alcance a esses medicamentos que apagam memórias. Pois na maioria dos casos, no nosso mundo, quem nasce miserável, morre miserável, com raras exceções.

A ciência faz coisas fantásticas. Todas as suas idéias no inicio são perfeitas e voltadas para o bem geral. Quem nós devemos temer no fundo, é a ambição e a arrogância do homem. Enquanto ele não se contentar com o que tem, qualquer idéia nova deverá ser temida. Não precisa ser radicalmente, apenas um pé atrás basta. Muita informação e acompanhamento dos resultados das pesquisas também são úteis. Vamos abrir os olhos e prestar atenção em cada detalhe, cobrar resultados e não temer, pois geralmente fechamos os olhos quando sentimos medo.

Impedir que os avanços científicos ocorram é impossível, mas podemos impedir que isso seja usado de forma ruim. Questionando sempre que a nossa consciência dizer que algo está errado, para manter a mesma sempre limpa.

ps.: preciso de uma opinião séria sobre esse texto, entrego ou não para o professor de redação? O_O

hahaha

ps2.: sem música porque eu estava muito concentrada no texto.

;** queridos, cheios de paciência comigo.

3 comentários:

Nathalia disse...

só digo uma coisa: ENTREGUE ! :D

tata disse...

Aqui, finalmente, estou.
^^

Ferr, o texto ficou muito bom. Mesmo. Mas, aquele parágrafo que fala da morte, sabe? não sei se ele se encaixa muito bem no assunto. Tudo bem que eh bonito, sério.. meus olhos ficaram marejados quando o li, dá pra sentir a emoção. Mas, não sei se o tio Luciano vai gostar. Vc sabe como ele eh.. shuashuhuasuhas.

Eu acho que vc deve entregar sim.
A Nathy achou bom, e eu também. Mas, o Luciano que é o profissional da parada e devemos buscar uma opinião dele, né?
Portanto, pegue a folinha oficial de redação e escreva, ok?



XD

Monitor de LCD disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Monitor de LCD, I hope you enjoy. The address is http://monitor-de-lcd.blogspot.com. A hug.