terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Um tempo pesado, uma leve brisa

Sempre tive uma fixação com o tempo. Não que eu ande o dia todo olhando as horas tentando controlar cada segundo. Eu apenas gosto de imaginar o tempo. Sei que já falei outras vezes sobre o tempo aqui, mas cada vez que eu penso sobre esse assunto, novas teorias surgem (isso deve ser parte da minha fixação).

O moço que nos envelhece e que de tanto insistir, nos faz esquecer até o que juramos que jamais será esquecido. No geral as coisas ruins, aquela dor sentida ou aquele amor amargo.

O tempo é como uma brisa leve. E é assim que ele funciona. Bate em nossa face todos os dias. Deixando duvidas e rugas, levando dores e respostas. Quanto mais o tempo passa, mais duvidas temos, menos respostas encontramos. A mente fica cada vez mais apta a perceber, que só quem pode nos ajudar em certos momentos é a brisa do tempo. Nós continuamos vivendo em momentos difíceis.

Para os desesperados, brisa leve, leia-se passar do tempo, ou apenas um estado otimista...

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Depois do carnaval, tem um ano até o próximo

Estou cansada, cantarolando "rebolation" o dia todo e com um sentimento de que meu carnaval foi bom. Desde que me entendo por gente, ou seja, desde que lembro dos meus pensamentos, uso o carnaval como termômetro do ano. Carnaval bom, ano bom, carnaval ruim, ano ruim. Isso nunca fez sentido para mim, mas sempre pensei assim. Como se eu recarregasse energias no carnaval para usar o ano todo. E por incrível que pareça, mesmo passando carnaval em Passa Vinte (e você pergunta, onde fica isso?), meu carnaval foi bom. De verdade.
E nem isso está me animando para começar na prática 2010. Ano de número par, de copa e muita coisa boa como dizem por ai. E nem isso me anima. 2010 parece um fardo que eu tenho que carregar e nem o carnval - que eu tanto gosto - consegue me tranquilizar.
Sem contar que eu vou ficar sem namorado todo dia e sem tudo de blog.
Salve nossa revista virtual, feita por quase todas ex-blogueiras da capricho, que se Deus quiser vem por ai (quando sair mesmo, divulgo aqui).
É, no fim, com ou sem folia, tem um ano por vir. E no fim, quero viver o que vai acontecer. Da forma mais natural do mundo, um passo de cada vez. Prometo no final, tentar confirmar ou não minha teoria do carnaval.
Agora sim, que comece de vez, 2010!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

pelo que eu tenho esperado..

...o "waiting" cada dia parece ficar maior
e o "song" parece estar cada dia mais longe.
vai entender. quando parece que eu tenho tudo, o tudo desanda e no fim eu não tenho nada.
salve a família e a saúde. porque o resto está difícil.
e esse negócio de esperar anda me irritando (estou até pensando em mudar o nome do blog, waiting é meio otimista demais pra mim). eu tenho medo, um setimento horrível e três tridents de menta da minha bolsa (só pra descontrair). muito medo mesmo.
só espero que esperar o "song" não seja em vão.
e quando ele chegar, eu não o cante sozinha.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

oi,

dizem que a esperança é a última que morre. vida longa à esperança e sorte aos que precisam.
to querendo que as coisas andem mais ou menos por ai, nesse caminho.
preciso disso e mais nada. só, somente, isso! mais sorte, mas nunca sozinha.
é, talvez isso. não sei.
confusão, quer saber? melhor ficar longe. é isso:
tchau.