terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Um tempo pesado, uma leve brisa

Sempre tive uma fixação com o tempo. Não que eu ande o dia todo olhando as horas tentando controlar cada segundo. Eu apenas gosto de imaginar o tempo. Sei que já falei outras vezes sobre o tempo aqui, mas cada vez que eu penso sobre esse assunto, novas teorias surgem (isso deve ser parte da minha fixação).

O moço que nos envelhece e que de tanto insistir, nos faz esquecer até o que juramos que jamais será esquecido. No geral as coisas ruins, aquela dor sentida ou aquele amor amargo.

O tempo é como uma brisa leve. E é assim que ele funciona. Bate em nossa face todos os dias. Deixando duvidas e rugas, levando dores e respostas. Quanto mais o tempo passa, mais duvidas temos, menos respostas encontramos. A mente fica cada vez mais apta a perceber, que só quem pode nos ajudar em certos momentos é a brisa do tempo. Nós continuamos vivendo em momentos difíceis.

Para os desesperados, brisa leve, leia-se passar do tempo, ou apenas um estado otimista...

2 comentários:

Tata disse...

"O tempo é como uma brisa leve. E é assim que ele funciona. Bate em nossa face todos os dias. Deixando duvidas e rugas, levando dores e respostas."
OMG!
Isso foi profundo, dona creme de leite =O
Não gosto de pensar no tempo, maaas que cada doido fique com sua loucura, né?
UHUAHUASUHUHAUHUHASHUHASHUA

Lô Ruana disse...

:)