sábado, 4 de abril de 2009

Jogando Conversa

Às vezes escutamos nossos pais falando que antigamente tudo era bem diferente. Eles brincavam nas ruas, não tinha violência e muito menos apologia a ela. Hoje os tempos mudaram. Violência é rotina, e a minha geração (tenho 18 anos) já não brincou com tanta liberdade na rua igual aos meus, nossos pais. As coisas mudam muito rápido e atualmente alguns princípios são colocados a prova. Atitudes violentas entre jovens e entre jovens e mais velhos aparecem sempre na mídia. Desentendimentos que causam brigas, ofensas e criam preconceitos são frequentes. Acho que o fato de o mundo estar mais violento influencia em tudo, inclusive na nossa mente e comportamento. Muitas crianças e jovens convivem com certas atitudes violentas em casa ou veem na tv, e as vezes até indiretamente absorvem isso. Professores por sua vez não tem obrigação de educar e sim de passar conhecimento. A educação primordial vem de casa junto com o caráter psicológico de cada um. E acho que é ai que está a falha. Não está nos professores, nem nos alunos. Está na falta de dialogo em casa sobre o que é certo e o que é errado. A educação que os pais passam para seus filhos é essencial no crescimento saudável e no potencial de convivência das crianças e dos jovens. Está faltando reunir a família e jogar limpo uma conversa no meio da mesa!

4 comentários:

tata disse...

"Muitas crianças e jovens convivem com certas atitudes violentas em casa ou VEEM na tv.."
Ferzinha já está se habituando ao acordo ortográfico. Atóoron!

Sou uma amiga desnaturada. =X
Entrei aqui no sábado e não vi o post. Mas, pô! eu durmo cedo, ok? me perdooa?? ^^


XD

Joao disse...

Ja esta mais do que apta pra educar uma criança oO haha é isso aí.. já está mais do que provado que educação vem de berço!
muito bom o texto
beijão!

Patrícia disse...

Muito muito bom este texto. Parabéns pelo blog! :)

Scheilla Melo disse...

Amei o que você escreveu pra revistra CAPRIXO,fico muito bom mesmo,até fiz o meu blog.Concordo plenamente com vc fasso suas palavras as miinhas.!