terça-feira, 10 de junho de 2008

compreender é esquecer de amar... ou sera que é se fazer de burro? :x

Fernando Pessoa diz que compreender é esquecer de amar. Então não devemos compreender? Devemos sempre ficar em dúvida, e nunca aceitar alguma situação imposta em nossas vidas? Ou será que ele só quer dizer que nunca devemos nos acomodar? Vamos refletir.

Se você vê alguém triste, e pergunta o que aconteceu, e esse alguém diz: “estou bem!”, porém no fundo você sabe que não é verdade, mas concorda e não insiste em saber o que está acontecendo, você estaria simplesmente deixando algo passar. Será que você estaria compreendendo o que está acontecendo? Mas como você compreenderia algo sem saber o que está acontecendo? Porque se esse alguém não fala a verdade, então não tem como você compreender. Acho que não é num caso desse que Fernando Pessoa aplicaria essa teoria dele, é estranho isso.

Às vezes Fernando Pessoa só queria dizer que devemos dar atenção pra quem a gente ama. Faz mais sentido.

Se sempre compreendemos tudo, sem questionar, deixamos de aproveitar ao fundo o que quem está a nossa volta pode nos oferecer. É como aquelas pessoas que sempre dizem que está tudo bom (até que meu exemplo mal sucedido serviu pra algo). “Compreender é esquecer de amar”, porque também temos que nos impor, acho que Fernando Pessoa não fala somente do amor ao próximo e também ao amor próprio. Afinal, temos que nos valorizar e encontrar nosso verdadeiro lugar no mundo, porque é muito mais fácil amar ao próximo quando já somos felizes e amados (por nós mesmos).

Nunca saberemos o que os outros estão pensando sobre nós. Isso será sempre um mistério. Às vezes saber pode doer. Mas às vezes não saber, pode provocar uma certa conformação, uma falsa felicidade e as vezes até algum tempo perdido com alguém que não te mereça. Questionando e conversando, jogando limpo, sempre fica mais fácil. Não que você vá saber os pensamentos alheios com isso, mas você pode muito bem conseguir se relacionar melhor e ser mais auto-confiante.

Ah, não questionar, pode causar o que o professor Luciano chama de crise. E ela vai sempre surgir quando você ficar questionando pra si mesmo algo. Pensando e pensando sem ter como saber a resposta. Fingindo que está tudo bem e esquecendo de amar a si mesmo. Não é a toa que a maioria dos grandes escritores escreviam sobre dor de cotovelo ou assuntos pesados e até tristes.

È engraçado como eu tenho o dom de falar e falar nesse blog e nunca chegar a uma conclusão.

Resumindo: AME e seja feliz!

Compreendendo ou não, se você está de bem consigo mesmo, já basta!

volte sempre :)

ô uô... listen to the music: love soon – john mayer

''you can cross the line whenever you want to... i'm calling it loooooooove soon'' *-*

Um comentário:

tata disse...

Primeira??
^^

Então.. são 16h. Eu estava "estudando" filosofia desde 14h. Minha cabeça tá que nem aqueeele desenho de Barroco do Lúcio. Eu venho aqui, na maior boa vontade, ler seu blog, pra distrair um pouco a mente. Maaas, ao invés de distração, o que encontro? Mais curvas no desenho do Barroco. ¬¬'
sauhsuahhusauhashusuhas
Ferr. Vá fazer filosofia. Você será um grande filósofa. Vai ganhar até Nobel de filosofia. Existe nobel de filosofia? Whatever.

Ah!
E, quando você acabar a faculdade, me explica o que é raciocínio indutivo e dedutivo?

Grata.


XD